Romances e Chuvas

Segunda-feira sempre amanhece mais frio por aqui. E eu uso algumas camisas e um velho cachecol xadrez que rapidinho me aquece. Enquanto isso, aqui perto, do meu lado, os casais de namorados se abraçam, aquecendo uns aos outros. Como se fosse ele, o sol substituto dela. Por muito tempo isso sempre foi algo normal, até eu ter conhecimento do é sentir saudades de você.


E hoje, bem cedo antes de entrar no ônibus de volta pra casa, eu sentir minha respiração falhar no nó que se formava na minha garganta. Nunca tinha prestado atenção, mas tudo que é romântico me tem feito pensar em você. E sabe o que incomoda? Esses casais que trocam carinhos, que se beijam, trocam olhares e sussurram palavras bobas perto de mim. Por que, sem querer, eu imagino como seria se a vida tivesse sido boa comigo. Como seria te abraçar, andar de mãos dadas, te sentir perto, escrever uma carta, te fazer sorrir. E quando tudo isso passa, o que resta é a realidade estampada e o coração partido. Talvez o universo tenha se enganado. Talvez não fosse pra ser agora.

4 Comentários

  1. Riiiick, que saudade de ti, amor.
    Seu blog tá lindo e seus textossão maravilhosos. Adorei tudo aqui *-*

    Beijoos... Gabii

    ResponderExcluir
  2. Os corações partidos sempre sentem um pouco de inveja dos corações completos.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do teu texto, mesmo! Você escreve bem :D

    Eu sou a Bruna Morgan, toda sexta posto textos no La Lullaby, e você leu sobre o anor, uhahua :D fiquei feliz por ter gostado dele.

    ResponderExcluir
  4. Olá Rick, é um prazer conhecê-lo, como vai? Obrigada pela visita ao Livro dos Dias, será sempre bem vindo ao meu blog. A opinião das pessoas é sempre positiva para que de alguma forma a gente melhore os conteúdos publicados.
    O Sem Guarda-Chuva é muito interessante, tem um clima que particularmente me chama atenção. Parabéns pelo blog.
    Abração da sua mais nova amiga blogueira. ;)

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...