Alguém como você

Já é noite, o relógio marca 00:28.
Em pensar que hoje não iria mais te ouvir, comecei a sentir falta da tua voz, mas enfim, deitei-me afim de dormir. Enquanto orava, pedi a Deus que me perdoasse por fazer alguém sofrer assim por mim. Nesse exato momento fui interrompida pela luz no visor do meu celular que acusava um nome na chamada, o mesmo pelo o qual falava com Deus. Atendi rapidamente e finalmente depois de um tempo sua voz soou. É engraçado como você me conhece, sabe que fico vermelha a toa, mas dessa vez não era tolice. Então depois que você disse tchau e desligou eu finalmente pensei em tudo que tens feito por mim todo esse tempo e vi o tamanho da minha ingratidão. Esse tempo todo você me fizera de estrela e eu mal olhava pro céu. Eu só queria que você soubesse que ninguém nunca fez nada parecido assim por mim, ninguém nunca havia escrito bilhetinhos pra mim com dedicações, ou escrito poesias e poemas ao meu respeito. Ninguém nunca pegou meu caderno só pra escrever num canto de uma folha qualquer, que me ama. Ninguém nunca fez desenhos pra mim, ou tentou me desenhar com tantos detalhes. Ninguém nunca tentou me abraçar por entre um portão de uma escola. Ninguém nunca ficou horas no ponto de ônibus me esperando e arriscando o próprio estudo. Ninguém nunca me fizera de sua “Julieta”. Na verdade ninguém nunca fez e nem fará nada disso por mim. Por que até hoje, antes de você aparecer ninguém nunca realmente se importou comigo. E é por isso que eu te agradeço, por me aceitar assim, por não brigar comigo quando falava de outros pra você, por ter me aturado, por ter em mim acreditado, e por gostar de mim tanto assim, mesmo sem eu merecer.
De Kaíza.

5 Comentários

  1. Fofo *-----------*
    Só fiquei pensando: essa pessoa é completamente dependente emocionalmente de outras, chega até a ser deprimente. Pessoas assim não vivem.

    ResponderExcluir
  2. Queria agradecer sua presença no blog, e passar para desejar um feliz natal adiantado, e que todos seus sonhos venham se concretizar.
    Deus abençoe
    http://asoonhadora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito que existe um momento na vida que nós entendemos que o amor tem que ter mão dupla. Amar e ser amado, não amar e sofrer.
    Muito legal seu blog, obrigada por sua visita no "Delírio da Bruxa."
    Um beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  4. *-* me identifiquei com seu texto kkk. que fofo

    ResponderExcluir
  5. ei foi eu quem escreveu esse texto jovem,vou te processar por plágio hehe
    KAIZA

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...