Até que pare de bater

Tem sentimento que nunca acaba e tem gente que dentro do peito nunca morre.
Pelo menos essa é a minha teoria, porque comigo funciona assim. E pelo visto, por aqui, ninguém concorda comigo. Porque eu sinto como se nos últimos meses todos estivessem me deixando pra traz. Me esquecendo do lado de fora da porta, como se eu fosse uma planta seca sem vida que passou a atrapalhar a decoração dentro de casa. Como se os sentimentos por mim não fizesse o menor sentido ou acabasse assim que eu decepcionasse alguém. Qual é o ser humano que não vai decepcionar o outro em algum ponto da vida? Hoje é como se nada, nem mesmo um tempo longe, me tirasse do esquecimento dessas pessoas que eu não sei porque decidir lembrar. Ninguém senti saudades. E eu, que sempre fui convicto disso e muito embora desejasse o contrario, acabei por me tornar, por baixo dessa casca razoavelmente bonita, a planta já sem vida que cordialmente aceitou ficar do lado dos ignorados. Sempre soube que, por mais que regasse aquele jardim, sempre estaria faltando algo dentro do coração dessa gente. Eu jamais iria colher a bondade que havia plantando. Sempre faltou uma parte. Um sentimento, em tantos, que eles provavelmente não vão ter a chance de conhecer. A reciprocidade tem viajado pra longe.

4 Comentários

  1. que lindo *-*

    Que venha novas estações! *-*

    http://destinatarionc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. O importante meu caro escritor, é isso mesmo: o estar-sempre-aqui.
    Deixar de estar, de viver, de sentir, quase nunca resolvem nossos problemas e trazem respostas a nossas indagações. Deixar-se de lado é um suicídio pessoal.

    Seguindo também, abraços.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Rick, bom dia...
    Faço parte dos moderadores do projeto bloínquês.
    Bom, eu poderia te explicar os detalhes de como funciona ou você poderá acessar a comunidade e tirar suas dúvidas.

    Toda semana damos um tema e cada um escreve sobre aquilo. Quando é visual, você tem que escrever baseado na foto. Quando é musical ou contos, você tem que escrever contento EXATAMENTE a frase no texto. Quando é poemas você tem que escrever um poema baseado no assunto, as cartas a mesma coisa e a opinativa, diferentemente das outras... você tem que falar sobre o assunto, porém... em forma de texto opinativo, não um conto, entende?
    Você pode tanto usar um texto e comentar, relatar uma história e dizer sua opinião, mas sempre com o tema que lhe é pedido.

    Acesse a comunidade nossa e entenda mais: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96338005
    Ainda poderá entrar em contato comigo pelo meu e-mail: natthy_8@hotmail.com

    Espero ter sanado suas dúvidas.
    Tenha um ótimo dia e contamos com a sua participação =)

    ResponderExcluir
  4. Uaal seu blog é lindo, estou seguindo. estarei sempre aqui.
    Segue o meu lá *-*
    Beijos e boa noite

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...