Tons de solidão...


Sobre este meu companheiro de sempre, certamente tenho muito coisa a dizer. É o que acontece quando se convive demais com um certo alguém. A gente se acostuma, e quando as coisas parecem mudar, a gente sente falta.

Sabe como é... Não aquele tipo de solidão em que se esta literalmente só. Mais algo um pouco pior que isso. Quando se esta aqui, e ainda assim não se encontra o lugar certo. Como se em qualquer lugar do mundo a solidão batesse em sua porta, oferecendo companhia. Durante todos os dias do ano. Sem tirar uma folga de você.

Então, durante esses momentos, a gente se enrijece, e se espreme em qualquer canto. Senta num banco da praça afastado só pra retribuir a companhia desse tal moço oferecido. Pra ver se assim, um dia ele se canse da gente, e se vá, com essa sensação que só ele entende.

Não que eu o expulse de porta a fora, mais que ele se canse de mim, da minha companhia. Pelo menos por algumas horas. Porque mesmo que eu não o convide, ele sempre se comparece aqui, impressos nos livros, nas fotos, nas lembranças... Só pra me mostrar, que todos os dias, no meu café, no meu almoço, e no meu jantar, eu sempre permaneço sozinho, a não ser por ele, este velho sentimento que me acompanha.

Então, por isso, hoje eu espero que ele se vá. Suma com todos os meus porquês não respondidos. Eu quero ficar sozinho agora... Sentar-me na cadeira da varanda, encolher-me em meu abraço e olhar os tons de cinza do quintal. Hoje eu quero ficar em silencio, sem aquela falta entalada na garganta. Sem aquele pressentimento de que um dia meus amigos receberam a noticia de que eu me suicidei. Sem a falta de alguém pra completar o vazio aqui dentro. E enfim, sem a companhia daquele moço, que me faz ver o mundo colorido em tons de solidão.

8 Comentários

  1. Texto um pouco triste, mas adorei, me identifiquei!

    Bjs
    http://www.maviealeatoire.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Gostei do texto, sincero e verdadeiro.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Talvez, só mesmo a ausência de solidão pode deixar tudo meno cinza. um pouco mais azulado, com traços de vermelhos e tons de amar(elos)!!! só quem convive ou já conviveu com solidão pode entender... lindo texto!

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. ADOREI A IMAGEM DESTE POST..

    ABRÇS
    BRUNO JP TEIXEIRA - O PORTUGA

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Rick *-* parabéns pelo talento. Adorei esse, me vi muito aqui!

    ResponderExcluir
  6. chorei de novo Rick, acredita? caramba, como me identifico com teus textos.

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...