A ponte que nos separa

Eu não tenho coragem de atravessar essa ponte Ana. Muito embora você segure na minha mão e prometa que não vai soltar, eu sei que já não posso. Parece ser fácil pra você, mas estar desse lado nunca foi tão seguro pra mim. Dessa vez eu não estou disposto a arriscar. Até porque essas coisas nunca foram apresentadas pra mim da maneira mais fácil e em todas as vezes que eu tentei, me empurraram dessa tal ponte antes que eu alcançasse o outro lado. Não sei mais atravessar, a vida me fez assim e o medo me prende do lado de cá. As coisas nunca foram tão fáceis como para você Ana. Eu não tive pais felizes e muito menos cresci sendo amado. A solidão nunca foi uma opção. E eu só me tornei vazio durante esses anos.



Já até fechei as portas de casa. Me tranquei aqui dentro quando já não aguentava mais chover pelos olhos e joguei a chave fora. Então não se culpe, eu sou um resultado de quem muito já caiu e que hoje tem um enorme medo de passar por perto de abismos. Eu sou isso Ana, um resultado. Meu mau-humor, meu tédio, meu estranho jeito de achar que está tudo errado é só um resultado de uma combinação que nunca deu certo. Eu e essa tal vida. Por isso, por favor, não incomode a paz do meu peito vazio. Demorei anos pra superar o ultimo tropeço. Dessa vez eu já não posso mais tentar. Se eu cair, juro que não volto desse mar de decepções. Morro afogado, porque já não me restam forças pra nadar. Tenha calma. Desista de mim. Sossega essa pressa. Me dê um tempo pra acreditar. Pra confiar que talvez, dessa vez, poderia dá certo.

16 Comentários

  1. Primeira vez que acesso aqui e me apaixonei pelo seu blog, o design é bem diferente de qualquer outro que eu já tenha acessado! Já estou seguindo... Tem uma matéria incrível sobre mitologia grega lá no blog, vale a pena conferir ^^

    Abraços,
    http://therevolucaonerd.blogspot.com.br/2013/01/mitologia-grega-tudo-surge-do-caos.html

    ResponderExcluir
  2. Já contei o quanto me vejo nesse texto? Às coisas também nunca foram fáceis por aqui. Eu também talvez nunca tenha respostas.

    Um super beijo.

    http://venenosemacas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Rick, passei aqui pra ler novamente o texto, acho que seus textos me confortam um tanto. Me sinto um tanto menos sozinha, estranho nao? Enfim, me acostumei a falar contigo. Ah passei aqui também pra dizer que criei uma nova tag lá no meu blog, espero que você goste das dicas, quanto gosta dos textos.

    Um super beijo

    http://venenosemacas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. As coisas que às vezes são tão fáceis para outros, são difíceis para a gente. Todos temos histórias, motivações e medos diferentes.
    Adorei!
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Essa ponto é insegura, mas se a gente não tentar, nunca vamos saber se poderíamos chegar do outro lado. As vezes nos falta força, eu sei, a gente tem que unir as energias, é assim que funciona, o mar não vai engolir assim, se ficar de pé verá que ele bate na metade de teu corpo, porque tu é forte, a força se encontra quando estamos desamparados, é difícil visualizar isso, mas é a verdade. Belíssimo texto!

    ResponderExcluir
  6. Nunca vi um blog
    com uma estrutura
    tão linda.

    Fico a seguir.

    ResponderExcluir
  7. Rick,seu blog está lindo!E que texto,menino!Eu sou sua fã!Muita verdade em cada parágrafo, sentimento e talento!Explode coração!bjs e bom domingo pra vc!

    ResponderExcluir
  8. O medo não pode mais fazer parte de nós, temos que nos arriscar, porque quem não arrisca não petisca. Temos muito pouco tempo na Terra pra perder tempo com sentimentos que nos atrasam de alguma forma. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Sem duvida alguma que concordo consigo :)) *Demorei muito a superar o meu ultimo tropeço* incrivel!!

    ResponderExcluir
  10. os pesos que as pessoas carregam é o que as faz tão diferentes, uma das outras. até na solidão isso é perceptível.

    ResponderExcluir
  11. que Blog mais Lindo. e os textos sao marcantes. Seguindo! Seria uma honra ter voce como seguidora tmb ^^
    http://ghislleibr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. É sempre difícil superar coisas assim, ao menos pra mim... Muito bonito Rick. Voce poderia tentar, afinal, uma hora a ponte terá de ser atravessada!
    Fique com Deus
    http://maybe-i-smiled.blogspot.com.br/
    http://dicionario-feminino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. A solidão não é opção, é condição. Já estive no mesmo lugar, sem ter um rumo exato e escrevendo cartas para quem jamais teria acesso aos meus escritos.
    E descobri que isso só alimenta a solidão - e nos prejudica.
    Não vou falar que o tempo cura e isso passa, porque, no momento, não servirá para nada. Curtir a dor e desabafar talvez seja uma solução mais prática e viável.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Não sei se você leu aquele post da gabi do 187 Tons De Frio sobre não se deixar virar um museu. É isso Rick, a gente não pode deixar o medo de se machucar de novo nos impedir de tentar, de viver a vida e seguir em diante, ser feliz.

    Ninguém quer atravessar ponte que balança, que tem precipício embaixo. Faz parte das suas obrigações deixar toda a estrutura mais firme para uma travessia que pode acabar num lindo encontro.

    ResponderExcluir
  15. A vida é dificil e está cheia de problemas - bem mais complexos que os da matematica - mas sao graças a esses problemas que crescemos e amadurecemos. Se a vida fosse um mar de rosas, qual seria a piada de estarmos aqui?

    Talvez hoje tudo pareça cinzento, sem graça, que viver não vale a pena. mas vale sim. Todos os dias, mesmo os difíceis valem a pena. Nem que seja pela satisfação de ver a frustração daqueles que nos odeia ver que ainda continuamos aqui. ;)

    Gostei do post.

    ResponderExcluir
  16. Puxa, que texto lindo! Denso e, ao mesmo tempo, suave. Conheço os sentimentos que você descreveu. Não sei explicar...mas posso dizer que gostei muito! Parabéns!

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...