- Desastres

Sobre o amor:
As vezes é como um lugar desconhecido, onde você tem receios de entrar… Em outras, é como cair de um precipício sem saber o que te espera lá embaixo. Você primeiro mede a distância, e por fim, só no último momento, decide pular de vez. O engraçado é que na queda, antes de atingir o chão e cair em si mesmo, você percebe não vai ter voltas. Não dá pra saber se vai te proporcionar felicidade ou sofrimento. Mas mesmo sabendo disso, não tem como fugir, uma força estranha te empurra para o precipício e adeus. É um caminho sem voltas, mesmo porque, uma das (des)vantagens do amor é que ele nunca acaba...

3 Comentários

  1. Acho que o fato dele nunca acabar é uma vantagem. É como poder comprar um milhão de vezes a mesma roupa e ainda assim em cada compra ela ser diferente e eterna. Meio louco, mas encantador.

    http://denovomaisumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bela metáfora! na verdade é isso mesmo. em matéria de amor não dá pra se lançar com nenhuma segurança, não pode haver nada que nos prenda à segurança do passo atrás é saltar e voar ou então dar com a cara no chão!

    Abração

    ResponderExcluir
  3. Fiquei fascinada com o que acabei de ler, imenso jeito mesmo! Adorei o blog e o visual :') *

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...