Rua da saudade


Eu arrumo a casa pro ano novo como alguém que tira toda a poeira da mobília e a esconde debaixo do tapete pra ganhar tempo. Fico horas ajeitando os cômodos, os livros e tentando achar um lugar pra guardar os sentimentos, só pra não ter que joga-los fora... Eu – que sempre fui um poço de sentimentos guardados – agora quero me desfazer dessas bagagens só pra começar o ano mais leve. Mas no fim das contas, é mais uma tentativa em vão, porque eu sempre arranjo um canto pra esconder toda essa saudade. Ano vai, ano vem, e as únicas coisas que sobraram de todas estas fases e estações são saudades. O ano acabou, e toda vez que me permito olhar pra trás vejo um caminho cheio de lembranças que não me permite voltas. No fim das contas, talvez eu realmente more na rua da saudade...

11 Comentários

  1. Todo ano é a mesma tentativa de transformar-se em leveza, de jogar tudo fora e recomeçar. Mas, por mais que vivamos novas experiências, certas saudades sempre terão um espaço em nossos corações.
    Lindo texto, como sempre.
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Talvez seja porque não possamos começar um ano do zero, pura ilusão de que temos um futuro em branco pela frente, muita coisa terá o tom sépia de saudades, alegrias, sonhos, erros e arrependimentos do passado!

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Que poético e que doce...

    Acredito que não se livrar dos sentimentos seja algo bom, pois deles que a essência do ser humano é feita. O que às vezes podemos fazer é aprender a lidar com isso para trocá-los de lugar, como se troca e renova os objetos de uma estante, a fim de deixá-la mais bela, pronta para um novo início.

    ResponderExcluir
  4. Mudei-me daí faz pouco tempo, no fim do ano passado, mais exatamente. Tem mudanças que doem um pouco, incomodam um pouco, tirar toda essa sujeira de baixo do tapete atacou minha rinite (e eu nem a tenho), mas foi bom, mudanças sempre são boas. Decidi que pra 2014 minha bagagem só conteria o essencial, e é assim que ta sendo.

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  5. Que delícia rs.
    Rapaz, a verdade é que a vida da gente é feita dessas pequenas saudades (VERDADEIRAS BAGAGENS) que construimos e carregamos pelo caminho. A gente vive do que é bom e do que é ruim, mas principalmente do que deixa saudade.
    E essa coisa de arranjar leveza pro ano novo, é só pra gente se preparar pra mais um monte de "malinhas" que virão nos proximos dias.

    Lindo blog. :)

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Que texto poético e lindo...a gente vive de saudade, por mais que a gente evite. Adorei demais!!
    Beijo

    marinaalessandra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. ano novo é quase que início de uma nova viagem e ninguém viaja com bagagem velha, né?

    confesso que tô aqui só me deliciando com a voz de Camelo ♥

    beijas, moço *:

    ResponderExcluir
  8. Rick, somos parecidos. Vivo dizendo que vou esquecer tudo e bola pra frente, mas existe uma caixa dentro de mim que insiste em ficar cheia de saudade. Torço pra que seja apenas saudades boas as nossas! Bom ano pra nós :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Talvez mores mesmo. Eu nem gosto de olhar pra trás, no que diz respeito a amores. O que passou passou. O melhor mesmo é começar o ano com um coração vazio dessas coisas, pra ir preenchendo com o passar dos meses. É bom.

    ResponderExcluir
  10. Faz tempo qe eu não saio por ai folheando os blogs das outras pessoas..faz tanto tempo que eu não folheio nem meu próprio blog. seu comentário lá nas minhas paginas me saltou um sorriso, não porque ninguém mais comentava lá (como posso reclamar das pessoas, se nem eu mesma cuido do blog como antigamente) sorri porque alguém conseguiu ver como eu vi as musicas tocadas em rock, alguém viu a doçura com que eu quis transmitir a saudade e a duvida qe eu tenho do meu passado. Ai eu cheguei aqui e li esse texto e me vi varrendo todos os meus " eu vou fazer" pra debaixo do tapete...fico aliviada, pq não é só eu que tenho essa montanha de saudades guardadas, não é só eu que me arrumo por fora e por dentro para um bom ano, mesmo sabendo qe vou dar voltas em voltas em mim mesma e acabar juntando mais saudades...ai fica aquela pergunta, quando vamos parar de olhar pra trás? quando vamos parar de guardar as coisas debaixo do tapete? quando vamos nos mudar da rua saudade?

    Adorei seu texto! Muito gostoso de ler!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Faz tempo qe eu não saio por ai folheando os blogs das outras pessoas..faz tanto tempo que eu não folheio nem meu próprio blog. seu comentário lá nas minhas paginas me saltou um sorriso, não porque ninguém mais comentava lá (como posso reclamar das pessoas, se nem eu mesma cuido do blog como antigamente) sorri porque alguém conseguiu ver como eu vi as musicas tocadas em rock, alguém viu a doçura com que eu quis transmitir a saudade e a duvida qe eu tenho do meu passado. Ai eu cheguei aqui e li esse texto e me vi varrendo todos os meus " eu vou fazer" pra debaixo do tapete...fico aliviada, pq não é só eu que tenho essa montanha de saudades guardadas, não é só eu que me arrumo por fora e por dentro para um bom ano, mesmo sabendo qe vou dar voltas em voltas em mim mesma e acabar juntando mais saudades...ai fica aquela pergunta, quando vamos parar de olhar pra trás? quando vamos parar de guardar as coisas debaixo do tapete? quando vamos nos mudar da rua saudade?

    Adorei seu texto! Muito gostoso de ler!!

    Beijos
    http://eteernos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...