Perder-se

Email 867/868
Eu tinha me perdido naquele dia em que esbarrei num barzinho de quinta lá no Rio e acabei te conhecendo. Tu salvou a minha vida e nunca soube disso cara. Eu tinha ido deixar um currículo numa lojinha de roupas pra ser vendedor e de repente eu não sabia onde eu estava. Na verdade eu nunca sei mesmo onde eu estou, mas dessa vez eu tinha medo por que só tinha gente exótica naquela parte da cidade... Talvez até hoje eu ainda estivesse por ai, dormindo por debaixo da ponte ou querendo voltar pra minha terra. Mas agora eu sei que é mesmo verdade o que dizem, perder-se também é caminho. E foi. E hoje, eu me perderia de novo só pra te encontrar por ai. Me perderia só pra não perder a chance de deixar você entrar na minha vida e causar o estrago que causou. Acho que eu sou dessas pessoas que gostam de sofrer, sabe. Eu fico olhando teu instagram procurando notícias de você, qualquer coisa que me mostre que você está bem. E não sei bem porque eu faço isso. Mas eu adoro fechar os olhos e lembrar da profundidade que teus olhos tem. Eu adoro morder os lábios e imaginar tua voz surrando sacanagens no meu ouvido. Porra Dan, assim tu me fode cara. Tudo aqui lembra você, inclusive o nada que me sobrou. Os dias engraçados, as luzes da cidade, o peso da bagagem. O jeito como você era discretamente feliz no meio de todo esse caos. Eu te admiro. É bonito ver você distribuir seus sorrisos amarelos por ai e que se dane o mundo. E que se dane tudo. Tu tem uma alma livre que eu tentei a todo custo manter voando por perto de mim. Mas você nunca foi assim Dan, cê nunca foi daqueles pássaros que regressam pra casa depois da longa viagem. Você se foi, e eu soube que foi pra não voltar e aceitei isso. E tudo bem, tudo bem. Quem sabe um dia eu me perca de novo e ainda me ache em você...
Perder-se também é caminho.
— Clarice Lispector

6 Comentários

  1. Realmente li o post rs
    Gostei demais do modo como escreve, parece despojado, mas cheio de belas colocações que me fazem pensar "Putz, sei bem como é isso, só não sabia descrever!"
    E quem sabe um dia ele encontre outro passarinho, que esteja disposto a ser livre acompanhado.

    ResponderExcluir
  2. Poxa, Ricardo, que demais trombar com um blog como o seu. Que observa o sentimento no detalhe e o sente com intensidade. Tão raro isso... fora que é tudo lindo, o nome, a descrição, o layout. Que você se perca muitas vezes... pois a sensação de se achar é maravilhosa!

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...