Leão

Eu queria diminuir esse sentimentalismo todo ou parar com o que você tanto chama de drama. Eu queria, mas deve ser um defeito em modo automático e eu já não sei como lidar. Eu digo que não e quando eu vejo, cá estou eu cobrando de você algo que deveria ser espontâneo.



Nós somos seres humanos e às vezes é normal querer sumir no primeiro abismo quando nem tudo for flores.

Eu também queria correr.

Mas eu sempre olho para trás e quando eu te vejo lá, moço, eu não consigo mais caminhar pra longe de ti.

É que eu não sei fingir frieza, eu não sei bancar o cara equilibrado, eu não sei mais como é que se faz pra ignorar alguém que a gente não quer ignorar.

Eu respiro fundo.

Eu te beijo de olhos fechados e tenho certeza que o meu paraíso particular é exatamente aqui, neste ponto na terra onde você estar.

Eu me desarmo.
Tu sabe que eu te amo.
Eu sei que te amo.

Eu te amo e. Às vezes dói.

1 Comentário

  1. Aquele texto que toca lá no fundo e faz doer...mas de uma forma boa. Parece ter sido escrito para meu momento atual haha
    tu escreves lindamente, parabéns

    http://www.umavidaemandamento.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Se você realmente leu, me importa sua opinião. Fique a vontade...