Escreva sua frase

UNS SENTEM A CHUVA,
OUTROS APENAS SE MOLHAM.
— BOB DYLAN

Alguns vazios e nada mais

17 de abril de 2018
às vezes você vai se sentir vazio. digo, quando você tem algo por muito tempo, você acaba que se acostumando com esse algo. e quando tudo muda e você precisa tirar isso de dentro de você, o que fica no lugar é um nada. ou pode ser que sobre ar.

só que um ar pesado.



não tem mais notificações no celular. ninguém te liga só para ouvir sua voz. parece que você não é mais relevante para ninguém.

silêncio e calmaria te abraçam logo de manhã e não te largam até você colocar City and Colour pra tocar no celular enquanto se enche de café.

só o fato de não ter um "bom dia" de quem você queria que tivesse, anula todas as outras mensagens de "tenha um ótimo dia" de todas as outras pessoas que te querem bem ou que só te querem.

o relógio gira, mas o tempo não passa. o coração lembra a mente. uma coisa leva a outra. esse lugar agoniante que agora guarda o nada, manda lembranças de meia em meia hora.

esse vazio te faz procurar preenchimentos. a parte que falta as vezes mora num bairro perto o suficiente, mas você não pode tomar para si algo que nunca foi seu. tudo bem faltar alguma coisa. basta desacostumar daquilo que você foi mal acostumado.

só que desapegar de alguém que você amou muito não é como desapegar de um sapato que você gosta bastante. ambos não servem mais. só que.

sentir falta não lateja. não dói. não arde. só incomoda. incomoda chegar e ver a casa vazia. incomoda perceber que se mudou para outro lugar. aqui não tem mais ocupantes. a música toca pra ninguém dançar. o bolo de chocolate com recheio de coco que eu fiz, perde a validade esperando ser o sabor preferido de alguém.

você volta pra casa depois de uma noite de bebidas e outras bocas e percebe que ninguém quer frequentar seu coração pra merecer teu beijo.

se você decidir beijar mesmo assim, saiba que o vazio se torna ainda maior.

34 Comentários

  1. Eu gostei tanto desse texto. Gostei tanto da melancolia e de ler a respeito de sentimentos que eu já senti e de vez em quando ainda sinto. O vazio está aqui ainda, às vezes. Mas quase sempre ele está fora. Felizmente.

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do texto.
      Muito obrigado.

      Beijos.

      Excluir
  2. haaa, eu amei esse texto, que lindo <3 e que talento para brincar com as palavras.

    http://dosedestrelas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. palavras intensas aqui ein, na chuva pra se molhar mesmo, xá eu dizer que compartilho desse feeling, ou melhor, já estive nessa tormenta e meu, city and colour, marcou parte da minha vida.

    demais :d

    ResponderExcluir
  4. O ser humano consegue ser bastante dicotómico, porque esse vazio leva-nos a pesar as coisas que nos acontecem quase como se tivessem duas medidas (mesmo que as situações seja idênticas, como os bons dias pela manhã).
    O desapego em relação a alguém demora. E, por vezes, mais do que desejaríamos.

    Adorei o texto! Apesar de melancólico, tem uma beleza impossível de ignorar :)

    r: Sem dúvida, seguir em frente é prioritário!

    Obrigada pelo comentário*

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. BELAS PALAVRAS eque desenvoltura com elas, hein!
    Te adicionei ao meu blogroll!


    https://clebereldridge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Já passei por momentos assim, é ruim, mas é preciso ser vivido para se sentir melhor. Belo texto.

    Beijos do Deivy!
    www.blogdodeivy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Texto maravilhoso amei, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  9. Que texto mais lindo e triste, e lindo... e triste hahaha :(
    É péssimo sentir falta de alguém que você já estava acostumado e saber que não faz diferença para a outra pessoa.
    É horrível sentir isso. Espero que passe logo.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ricardo. Gostei muito do seu texto e da fluência dele. Acho que só o tempo pode nos ajudar nesses casos. Que os nossos corações possam aceitar mudanças! ;)

    Obrigada pela visita ao meu blog!

    beijos

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. O texto ficou muito bonito, deixou-me com uma certa melancolia... É um texto um tanto ou quanto triste.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  12. A saudade pode mesmo ser defastadora... belíssimo (e tristíssimo) o texto. </3

    ResponderExcluir
  13. palavras intensas e cheias de sentimento, gostei do texto!
    bj www.diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho esses sentimentos no início de um término, mas com o tempo vai passando e me lembro que antes meu vazio era preenchido com outras coisas

    Com amor, ♥ Bruna Morgan

    ResponderExcluir
  15. entendo exatamente isto, Ricardo! mas olha, acontece também quando o relacionamento ainda existe, porém devido a fatores externos o contato é quase nulo.
    "o relógio gira, mas o tempo não passa. o coração lembra a mente. uma coisa leva a outra. esse lugar agoniante que agora guarda o nada, manda lembranças de meia em meia hora" - totalmente!

    ResponderExcluir
  16. nossa nem me fale! nossa como o hábito deixa a gente mal também né?! precisamos sempre acostumar com o novo e o inesperado.

    "só que desapegar de alguém que você amou muito não é como desapegar de um sapato que você gosta bastante. ambos não servem mais. só que.” NOSSA!

    nossa! nem sei muito o que falar, só sentir e incorporar esse texto!

    www.mairanamba.com

    ResponderExcluir
  17. Que lindo texto!
    Acho que todos já nos sentimos assim, quando uma pessoa saí das nossas vidas.
    É bom focar em outras coisas, principalmente em nós mesmos.

    Beijos,
    Pri
    www.vintagepri.com.br

    ResponderExcluir

Ei, me diz o que achou do texto, deixe sua opinião.

Sem Guarda-Chuvas
• Feito com ❤ no Brasil • © Todos Os Direitos Reservados

Voltar Ao Topo